Loading

Valter Bitencourt Júnior

valterbjunior57@gmail.com

Sem rumo

Amor sem rumo,

Você dá o de se:

Corre, chora, proclama...

E mesmo assim

Fica sem nexo...

Chega a hora

Em que você se cansa

Assim como ela aparece,

Sem rumo,

Feito bolhas de sabão,

Se desfaz...

E mesmo assim

Fica a solidão,

Dentro de si...