Loading

Valter Bitencourt Júnior

valterbjunior57@gmail.com

Destino

O passado bate em minha porta feito chamas

Carregadas por um furacão,

Enfurecidas lembranças.

Jamais separaria os meus erros dos meus fracassos,

Há coisas que não queremos que sejam eternas

Como a realidade dos seus braços:

É como comprar alguém

E não querer ser comprado;

Explorar e velar um diamante tão raro…

Mas a joia mais cara do mundo não existe

O destino está voltado pra todos

Ou simplesmente estou triste.


Valter Bitencourt Júnior